DIA NACIONAL DOS MOINHOS

7 de Abril

Apesar de geograficamente pequeno, Esposende é um território riquíssimo em termos de património material e imaterial.

As comemorações do Dia Nacional dos Moinhos, este ano, inclui um roteiro de visita com abordagem obrigatória ao projeto do Parque dos Moinhos de Abelheira, em Marinhas, que se encontra em execução.

Contudo, antes, os visitantes poderão conhecer a Casa das Marinhas, inspirada, arquitetada e construída a partir de um moinho em habitação pelo conceituado Arquiteto Esposendense Viana de Lima.

Dia Nacional dos Moinhos 2

A visita posterior aos Moinhos de Abelheira, em Marinhas, será guiada por técnicos da autarquia, por Jorge Miranda, da Etnoideia, empresa responsável pelo projeto de recuperação e apetrechamento dos três moinhos de vento que são propriedade da Câmara Municipal de Esposende, e Fernando Morgado e Edite Morgado, antiga moleira neste local.

Serão prestadas informações sobre as funcionalidades dos equipamentos em reconstrução em granito. Os moinhos fixos de torre, à semelhança de outros exemplares do norte litoral, mantêm a sua capucha móvel acionada através do rabo, direcionando sempre o velame contra o vento. Segue-se, no itinerário de visita no mesmo local, a intervenção de Maria Augusta Ribeiro Fernandes, proprietária de um dos sete moinhos de ventos deste complexo de Abelheira, por herança de Franquelim Ribeiro.

O roteiro do Dia Nacional dos Moinhos terminará sobre o mar de Apúlia, com a visita a um dos moinhos de Apúlia que se implantam junto à praia, e que foi transformado também numa habitação de três pisos, mantendo contudo a sua traça original.

Serão distribuídos bilhetes-postais, com a curiosidade de poderem ser visionados através de imagem, a implantação dos Moinhos de Apúlia, e Abelheira, no passado e no presente.

No prelo está a edição de uma publicação alusiva aos moinhos existentes no concelho, bem como a criação de um roteiro turístico de visita para dar a conhecer este património.

A primeira fase de criação do Parque Temático dos Moinhos de Vento da Abelheira incidiu na recuperação de três moinhos de vento, propriedade do município, ao abrigo de uma candidatura inserida na Estratégia de Eficiência Coletiva PROVERE Minho Inovação.

Dia Nacional dos Moinhos 3
Dia Nacional dos Moinhos 4

Os moinhos de abelheira são moinhos de torre de alvenaria de pedra, granítica, em aparelho de pedra vã. Trata-se de um núcleo de referência do Património Molinológico Português, sendo reconhecido a nível nacional e internacional. Concretamente, a presente operação consiste na reabilitação e recuperação de três moinhos, cujos são propriedade da Câmara Municipal, estando assim salvaguardada a legitimidade de intervenção. Nesta operação, pretende-se ainda incluir uma nova ação, com o objetivo de criar um parque temático que abordará temas de natureza emergente e integrados na política sustentada de desenvolvimento do Município, onde ambiente, património e consequentemente paisagem são um todo.

O grande objetivo do Parque dos Moinhos da Abelheira é recuperar e colocar ao serviço da comunidade este conjunto de azenhas e moinhos de vento, classificado como de Interesse Municipal, transformando-o num parque temático ligado às energias renováveis e ao ciclo do pão. Na primeira fase serão intervencionados os moinhos de vento números 3, 6 e 7, mas o futuro parque temático abrange sete espaços expositivos, onde será apresentado todo o processo que envolve a sementeira e a recolha do grão, assim como os diversos processos necessários à sua preparação para a moagem.

O projeto avança agora para uma segunda fase, mais imaterial, referente a trabalhos especializados em que serão apetrechados os moinhos. Para o moinho recuperado na íntegra, pretende-se que seja o primeiro dos três exemplares a visitar. Neste iniciar-se-á a visita, instalando-se para o efeito um espaço de receção. Para além disso, será possível trazer as lembranças de como este local era no passado, sendo possível moer os grãos de milho ao vivo e de forma idêntica à original. Será colocada informação sobre o processo tradicional de moagem e acerca da transformação de energia eólica em energia mecânica. O Moinho 6 será o Moinho da Etnografia, o qual será dedicado ao ciclo do pão e à etnografia a ele associado, as histórias e os saberes tradicionais relacionados com a produção de pão, do grão à farinha. O Moinho 7 será designado por Moinho do Futuro Energético, o qual abordará o futuro da energia, diferenciando-se dos outros exemplares pelo seu aspeto mais vanguardista. Aqui o visitante poderá conhecer no interior do moinho, mecanismos em que poderá estabelecer comparações acerca da paisagem atual e naquilo em que ela se poderá tornar, se não existir uma política ecológica por parte da comunidade em geral.

Será ainda criado e implementado no exterior, um circuito temático com vários infopontos e mesas interpretativas e mesa skyline, que apoiará o visitante num sistema de autónomo a interpretar os moinhos e a sua importância na economia local, para além de toda a envolvente natural num de rara beleza paisagística.

Esposende reúne vários moinhos eólicos e hidráulicos. Entre os núcleos dos engenhos de moagem movidos pela força do vento, além dos de Abelheira estão referenciados os de Cedovém em Apúlia (citados anteriormente), entre outras unidades disseminadas pelo concelho. Refira-se que a Casa das Marinhas, foi inspirada, arquitetada e construída a partir de um moinho e transformada em habitação, pelo conceituado arquiteto esposendense Viana de Lima.

A preservação das Etnoctecnologias, e esta ação em concreto, enquadra-se no Plano de Ação para a Sustentabilidade, Crescimento e Competitividade do Turismo em Esposende – 2018_2022.

A participação é gratuita, contudo carece de inscrição prévia, até 6 de abril, através do email turismo@cm-esposende.pt. O ponto de partida será no Centro de Informação Turística de Esposende, pelas 10h00, garantindo o Município o transporte aos participantes.

Visite Esposende 2022 © Todos os direitos reservados.
Dia Nacional dos Moinhos 5